Jogador de futebol

Rumen Popov

Chamo-me Rumen Popov e sou antigo jogador de futebol, tendo exercido a minha atividade profissional entre 2000 e 2010. Fui campeão da Bulgária com o Lokomotiv Plovdiv na época 2003-2004. Joguei no Botev Plovdiv, Lokomotiv Plovdiv, Spartak Plovdiv, Vihren Sandanski, Montana, Vidima-Rakovski Sevlievo e Haskovo.

As pessoas veem os sucessos e as realizações, bem como o lado financeiro da vida de um futebolista. Na realidade, há muita privação, disciplina e tempos difíceis. A responsabilidade é muito grande porque o trabalho é em equipa e qualquer erro leva a um desfecho fatal e, assim, todo o trabalho de equipa sofre – incluindo os colegas de equipa, a equipa técnica, o médico, o massagista, etc. É necessária uma grande concentração no trabalho e, ao mesmo tempo, é preciso estar muito calmo, apesar da enorme tensão. As pessoas pensam que um jogador de futebol treina duas horas por dia e que o resto do tempo é livre, mas, na realidade, cuidamos do nosso corpo 24 horas por dia – temos em conta o que comemos, as bebidas que tomamos e é necessário um descanso suficiente para recuperar o corpo.

Um jogador de futebol não tem um dia de folga, viaja frequentemente e está longe da sua família. Os períodos de preparação são particularmente difíceis. Treinos todos os dias, a maior parte dos jogos são ao fim de semana. Não há férias, feriados nacionais e feriados públicos. As férias são fixas e iguais para toda a equipa. Há 12 a 13 dias de descanso durante o inverno, mas mesmo assim, há um programa individual e o treino não para, tal como a dieta. Durante o período de verão, as férias são de cerca de 20 dias, mais uma vez com um programa individual diário e uma dieta contínua.

O lado bom da profissão é, antes de mais, o lado financeiro, a publicidade e o reconhecimento entre as pessoas, o que obriga a ter cuidado com o comportamento fora do campo, porque as crianças pequenas copiam o comportamento dos futebolistas profissionais. É uma sensação muito boa quando uma pessoa ganha, porque, desta forma, o trabalho que fez durante a semana é recompensado ao nível emocional, psicológico e financeiro. Quando se perde, a tensão é bastante elevada e a sensação é desagradável. Nesse caso, a pessoa tem de ser muito forte para ultrapassar a tensão e a carga psicológica, de modo a poder analisar objetivamente os erros e seguir em frente.

Share the Post: